Última atualização:

COMO É O PASSEIO A LOS PENITENTES E PUENTE DEL INCA PARTINDO DE MENDOZA

Categorias América do Sul

Como dissemos no post VISITA ÁS VINÍCOLAS DE MENDOZA , deixamos para resolver os passeios que faríamos em Mendoza quando chegássemos lá,  mesmo  já tendo em mente o que gostaríamos de fazer . Ainda faltava o famoso passeio Alto da Montanha mas, não havíamos escolhido a empresa. O recepcionista do nosso hotel nos indicou a Viajes Conocer Mendoza, que estava com um bom preço ( 490 pesos por pessoa – valor de Junho de 2016). Reserve um  dia inteiro de seu roteiro para esse passeio , ida e volta, gira em torno de 500 km. Mas vale o cansaço: paisagens lindas pelo caminho e os pontos visitados são maravilhosos.

COMO FOI NOSSO PASSEIO A PUENTE DEL INCA :

O micro ônibus da empresa nos pegou ás 08:00 no hotel e a guia ( somente em espanhol) já começou a dar orientações sobre o passeio e explicar alguns detalhes sobre Mendoza, sua cultura e economia local. Explicou bastante sobre a escassez de água na região e as práticas que a cidade foi adotando para contornar essa dificuldade.

A primeira parada do tour é a aproximadamente 65km de Mendoza, no Dique Potrerillos. Trata-se de uma represa que abastece a cidade de Mendoza e região. Essa parada é bem rápida, em torno de 15 minutos, só mesmo para fotos.

Continuando a viagem, a guia vai contado vários detalhes e lendas sobre as montanhas e paisagem da região até chegarmos ao Valle de Uspallata, um pequeno povoado onde fomos direcionados a um restaurante com uma loja de aluguel de roupas, botas e equipamento de esqui.  Como não havíamos consultado a previsão do tempo e achamos que não teria muita neve ( erro!!!! sempre consulte a previsão do tempo antes de fazer um passeio) optamos apenas por alugar uma espécie de bota para a neve ( era meio estranha, não parecia específica pra neve) . Além disso, fomos orientados de que, caso fosse necessário sacar dinheiro, era a última oportunidade uma vez que nas próximas paradas havia possibilidade de pagamentos em cartão de crédito, somente dinheiro.

Mais 60 km de belas montanhas que começam  a mudar de tons terrosos e ocre para belos picos nevados  e chegávamos à Estação de Esqui Los Penitentes. E qual foi nossa surpresa: havia nevado bastante nos dois dias anteriores e tinha muita neve. Ficamos empolgadíssimos e exploramos bastante os arredores das pistas de esqui mas, como nunca esquiamos, ficamos só apreciando os corajosos que desciam a montanha em esquis e snowboard.  Los Penitentes fica bem no meio da Cordilheira dos Andes e no local há um hotel e um restaurante onde a excursão faz uma parada para almoço.  E a neve caiu mais e mais durante o tempo que estávamos lá.

Depois de aproximadamente  duas horas ( incluindo o tempo do almoço) seguimos viagem até a famosa Puente Del Inca. Trata-se de uma formação geomorfológica com  48 metros de comprimento, 28 de largura e 8 de espessura, suspensa a 27 metros sobre o rio Las Cuevas  com várias estalactites e tudo isso em vários tons de amarelo, ocre e laranja causados pelos sais minerais presentes nas água do rio, decorrentes do solo da região.

Diz a lenda indígena que o herdeiro do trono do império Inca encontrava-se muito doente e o pai, desesperado em busca de uma cura para o filho, levou-o para tratamento em águas termais das terras do sul. Essa travessia duraria meses e teriam que passar por uma gruta cortada por um rio furioso. Os guerreiros que acompanhavam pai e filho tiveram que se abraçar e formar uma ponte humana  para que ambos atravessassem. Após atravessarem sobre a ponte formada, o pai virou-se para agradecer aos guerreiros e esses haviam se petrificado, dando origem à famosa ponte natural, denominada Puente del Inca. O local já abrigou um famoso hotel construído em 1920 por ingleses que aproveitavam as de fontes  de águas termais do rio ( chegam a 40 graus celsius). Porém, em 1965, uma forte avalanche deixou-o em ruínas ficando de pé apenas a igrejinha do local. Desde 2005 as ruínas e a igrejinha não podem mais ser visitados por motivos de segurança. A área é considerada Patrimônio Mundial pela Unesco.

puente del inca www.viagemeintercambioemfamilia.wordpress.com
A lendária Puente del Inca e ao fundo a Igrejinha do Hotel

Como a neve insistia em cair, nosso passeio teve que ser interrompido aqui devido ás más condições da estrada. Não conseguimos nem avistar o Aconcágua, a visibilidade estava bastante prejudicada. Ainda nos ficou faltando conhecer o Cristo Redentor que marca a divisa entre a Argentina e o Chile e, claro, pelo menos avistar o magnífico Aconcágua.  Uma boa desculpa para voltarmos, não acha?

INFORMAÇÕES IMPORTANTES:

  1. Confira sempre a previsão do tempo antes de sair. Fomos despreparados para a quantidade de neve que havia caído na noite anterior.
  2. Como é um passeio de dia inteiro recomendamos que leve lanches e água. São poucas paradas e não há muitas opções do que comprar para comer.
  3. Já saia de Mendoza com dinheiro em espécie: não se aceitam cartões de crédito e você vai ter que gastar dinheiro com aluguel de roupas/botas para neve ( caso vá no inverno), almoço, algum souvenir e imprevistos também podem acontecer, certo?
  4. Caso tenha roupas/botas para neve leve suas próprias: pelo menos as que alugamos não foram muito eficientes e ficamos por bastante tempo com os pés molhados.
  5. Remédios para enjoo devem fazer parte de sua mochila: a viagem é longa e você pode precisar.
  6. Passeio indicado também  para crianças que se divertirão bastante na Estação de Esqui Los Penitentes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *