Última atualização:

CRUZEIRO DE UMA SEMANA PELO ALASCA

Categorias Alasca

Nossa amiga e seguidora Roberta Soares nos contou como foi seu cruzeiro de uma semana pelo Alasca. Veja o relato dela:

Dicas Valiosas:

Para quem está passando férias ou uma temporada em Vancouver, um  cruzeiro de uma semana pelo Alasca pode ser uma excelente opção de passeio durante o verão ( Maio a Setembro).

Por se tratar de um território americano, um cruzeiro pelo Alasca exigirá que você tenha o  visto americano além do visto canadense pois, a ETA Canadense ( Autorização Eletrônica de Viagem) não é válida quando você transita entre o Canadá e os Estados Unidos seja de avião, trem, carro ou navio. Já com os vistos em mãos, você já pode escolher o seu navio favorito. São muitas opções de cruzeiros para o Alasca no verão, inclusive para famílias.

Passeando pelo Canada Place ( local de onde partem os cruzeiros), em Vancouver, avistamos o magnífico Disney Wonder e eu e meu marido já fizemos planos de retornar ao Alasca neste cruzeiro quando tivermos filhos

 

Disney Wonder
O famoso Disney Wonder atracado no Canada Place

 

Por estarmos em casal, optamos por um navio mais tradicional, o Celebrity Millennium, da Celebrity Cruises. Compramos nossa cabine aqui mesmo no Brasil pois, decidimos pelo passeio um pouco em cima da hora e as cabines já estavam se esgotando. O valor semanal, para casal, com todas as refeições inclusas e atrações dentro do navio foi de aproximadamente R$10.000,00. Mas, tivemos a informação de que se tivéssemos deixado para comprar em Vancouver, ficaria bem mais barato. Há vários estandes da Celebrity no próprio aeroporto de Vancouver.

Uma dica importantíssima: apesar de ser um pouco mais cara, a cabine externa com varanda é essencial para fazer esse tipo de cruzeiro , pois você pode contemplar belas paisagens sem se levantar de sua cama, ou tomando um vinho na varanda ( enrolado no coberto se for o caso, rsrs).

viagem alasca
Um vinho, um cobertor e belas paisagens !

 

Outro fator a ser observado é sobre o pacote de bebidas, que é vendido à parte. Ao colocar os pés no navio, já irão te oferecê-lo. Para quem bebe, de fato o pacote é vantajoso, mas para quem bebe pouco ( como eu) não vale a pena. Por este motivo, fechamos um pacote intermediário ( em torno de U$50 por dia) que dava direito a ótimas cervejas, vinhos, água e drinks variados.

O Celebrity Milenium dispunha de toda estrutura de um navio de luxo, com piscinas aquecidas, academia, saunas, teatros, cassino, boate, vários bares, cafés e restaurantes. Todas as refeições são inclusas e a comida de fato é excelente, principalmente nos restaurantes a la carte.

A viagem:

A  vantagem de se fazer uma viagem de navio é que a diversão se inicia no momento do embarque. Embarcamos às 13 horas e já estava rolando um show de pop rock no deck. O navio desatracou ás 16 horas e de lá mesmo fomos observando os principais pontos de Vancouver, como o Stanley Park e North Vancouver. A partida é realmente maravilhosa e também muito emocionante.

Chegamos no primeiro ponto do Alasca dois dias depois, no Icy Strait Point, uma vilazinha de pescadores que acabou se transformando num ponto turístico para quem chega nos navios, com várias opções de passeios de aventura e uma enorme tirolesa para os corajosos. O valor dos passeios variava de U$50 a U$300 e eram vendidos no próprio navio. Optamos por um passeio no qual acessamos a floresta num veículo especial e paramos numa praia deserta. Durante o passeio, o guia explicava sobre a fauna, flora e economia local e citou sobre as médias de temperatura durante o ano. Estávamos em pleno verão do Alasca e, neste dia, a temperatura estava cerca de 10 graus Célcius, certamente agradável para eles.

2017-10-25-PHOTO-00000766
Praia no Alasca : alguém anima?

 

Um importante alerta sobre este lugar é que não é permitido entrar na floresta sem os guias: primeiro porque você está  no Alasca e tem grande chances de se deparar com a vida animal do lugar. Vimos ursos, veados e outros animais pelo caminho. E em segundo lugar, mas não menos  importante, você pode se perder facilmente na mata fechada.

Partimos no mesmo dia, logo após o passeio, em direção a Juneau, capital do Alasca. No dia seguinte passamos pela região de Yakutat, onde avistamos o Hubbard Glacier, um imenso paredão de gelo, fantástico. O navio deu voltas em torno dele para que todos pudessem observá-lo. Escutávamos uma espécie de trovão, que na verdade eram as avalanches que aconteciam no glacier. No percurso, avistamos os pedaços de gelo que se soltavam dele. Um verdadeiro espetáculo da natureza!

viagem pelo alasca
Hubbard Glacier: um verdadeiro espetáculo da natureza

 

cruzeiro pelo alasca
Pedaços de gelo que soltaram do Glacier e ficam á deriva no oceano.

 

Chegamos em Juneau no dia seguinte, uma cidadezinha no meio da floresta, com cerca de 30 mil habitantes, na qual só é possível chegar de navio ou barco. Com vistas, trilhas, praias e paisagens maravilhosas, tem sua economia baseada no turismo durante o verão e na venda de jóias.

Fizemos um city tour que nos possibilitou visitar os principais pontos da cidade e fomos de gôndola até o alto de uma montanha que tem uma vista maravilhosa. É possível fazer esse mesmo trajeto a pé, por uma trilha.

juneau
Praia em Juneau

 

juneau do alto
Juneau vista do alto da montanha

 

FullSizeRender (12)
Paisagens vistas durante o passeio de gôndola em Juneau.

Retornando à cidade, fizemos um passeio pelo centro da cidade, pelas lojas de souveniers e foi quando avistamos um lindo ursinho preto turistando entre as lojas.
A última parada foi em Ketchikan, a capital do salmão. Uma pequena cidade com cara de aconchego, com belas casinhas de madeira e muito famosa pela pesca do salmão.

Ketchikan
Última parada : Ketchikan, a capital do salmão!
ketchican alasca
O charme das casinhas em Ketchikan

 

Em resumo, fizemos uma viagem de 7 dias pelo Alasca, em que ficamos totalmente desconectados do mundo e em sintonia com uma natureza que não imaginávamos que existia. Sem dúvidas, uma experiência inesquecível!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *