NOSSOS PRIMEIROS DIAS EM VICTORIA.

Categorias Intercâmbio em Familia

 

Após 32 hs entre vôos e conexões chegamos à encantadora Victoria! Situada em Vancouver Island, é a capital da província de British Columbia, cuja maior e mais conhecida cidade é Vancouver. Com aproximadamente 80 mil habitantes, Victoria é uma cidade multicultural e grande parte de sua população é proveniente de diferentes partes do mundo. Não raro, ouvíamos mais de 3 diferentes línguas sendo faladas num curto trajeto de ônibus.

Como já citei  no post anterior, um dos motivos que nos levou a escolher Victoria para nossa temporada canadense foi o clima. Lá, tanto o verão quanto o inverno não são tão rigorosos quanto em outras regiões do país. O verão é seco, época em que a temperatura gira em torno de 26 graus e, no inverno, que é chuvoso, raramente as temperaturas ficam abaixo de 0. Mas nós demos sorte: em 2016 até nevou!!!

Conhecida como A Cidade dos Jardins, faz jus à fama: milhares de jardineiras e floreiras por toda cidade, cerejeiras e tulipas e todo tipo de planta e flor que você imaginar. Além disso, o incrível Butchard Gardens que fica na região metropolitana de Victoria, é um dos jardins mais estonteantes do mundo, que se mantém florido o ano inteiro, há décadas.

buchartgardens-viagemeintercambioemfamilia
Entrada do Butchart Gardens: há mais de cem anos florido!

the empress -viagemeintercambioemfamilia
Jardins em frente ao The Empress: um dos cartões postais da cidade.

 
 
IMG_0513
Jardins laterais do  The Empress Fairmont Hotel: a baleia, um dos símbolos da cidade, feita com plantas.

 

É de se encantar, a arquitetura vitoriana da cidade que atrai turistas do mundo inteiro, principalmente na primavera e verão, quando a cidade fervilha em shows ao ar livre, feiras, teatros e muitas outras atrações, em sua maioria, gratuitos.

victoria canada- viagemeintercambioemfamilia
Uma pequena amostra da arquitetura no centro da cidade

Nossos primeiros dias lá foram de descobertas e deslumbramentos: os canadenses, apesar de reservados e de manterem um certo distanciamento afetivo, são extremamente educados e receptivos. Logo na entrada do país, tivemos essa prova: os oficiais da imigração, que são tão temidos e têm fama de pouca conversa, foram amigáveis e nos deixaram bem tranquilos.

Também nos chamou a atenção a forma como eles se comportam no trânsito. Raramente se houve uma buzina; pedestres só atravessam quando o sinal está aberto para eles e sempre usando a faixa correspondente que, aliás, é respeitadíssima pelos carros.

O transporte coletivo nos surpreendeu positivamente. Em Victoria não há metrôs, apenas ônibus que são pontuais, eficientes, confortáveis (com ar condicionado e aquecedor) e poucas vezes não conseguíamos assento. Os espaços reservados para pessoas com mobilidade reduzida são respeitados e quando isso não acontece, gera indignação. Presenciamos um fato que ilustra isso: um homem, aparentemente bêbado, estava assentado num dos bancos reservados, quando um idoso, usando um andador, entrou no ônibus. O homem não cedeu o lugar ao idoso. O motorista levantou-se e, educadamente, pediu que ele saísse. Como a resposta foi negativa, o motorista se dirigiu ao telefone que existe nos ônibus e, enquanto fazia contato com a polícia, outro senhor tentava convencer o bêbado a se levantar. Houve um início de briga entre ambos e nesse instante chegaram 3 viaturas policiais, que cercaram o ônibus, fizeram boletim de ocorrência e levaram o bêbado embora. Ficamos impressionados com a rapidez da polícia e com a forma com que todos se comportaram naquela situação. Apesar do início de briga, nada de tumulto nem de insultos.

E lá fomos nós explorar a cidade! Conhecer o caminho que faríamos de casa até a escola, abrir conta bancária, comprar chip canadense para nossos telefones e, em todos esses serviços, fomos muito bem atendidos, principalmente no banco. Em menos de uma hora saímos de lá com conta bancária pronta e cartão provisório em mãos.

Como chegamos lá na última semana de julho, auge das férias de verão, aproveitamos a cidade inicialmente como turistas. A cidade é toda estruturada para proporcionar áreas de lazer para todas as idades. Há várias praças e parques com gramado bem cuidado, mesas para piquenique e quase toda praça tem brinquedos para crianças. Pistas de caminhadas com ótima manutenção, bebedouros ao longo do caminho, banheiros públicos limpos e até ( pasmem!!) bebedouros públicos para cachorros!

Gorge Waterway-viagemeintercambioemfamilia
Gorge Waterway: pistas para caminhada, área para piquenique com banheiros bem estruturados e até bebedouros para cachorros!

Nosso primeiro fim de semana tinha que ser coroado com o famoso piquenique que todos fazem por lá. Em todo evento público como shows e apresentações as famílias normalmente levam uma manta ( porque mesmo no verão, no finalzinho da tarde, fica frio), cadeiras portáteis e uma cesta com comes e bebes. Isso é muito comum lá e não é nenhuma vergonha pra eles, ninguém é taxado de farofeiro ou olhado com sarcasmo por isso. Mas cuidado: é proibido o consumo de bebidas alcoólicas em locais públicos. Lá as bebidas alcoólicas não são vendidas em supermercados, somente em lojas especializadas, os liquors. E todas são embaladas em sacos de papel, não se pode sair carregando bebidas pela rua.

nosso primeiro piquenique-viagemeintercambioemfamilia
Nosso primeiro piquenique.

Por outro lado, o Canadá passa por um processo de legalização da maconha ( marijuana ou pot para eles) para uso recreativo. O uso medicinal já é legalizado e há várias lojas especializadas pela cidade. Inclusive na esquina de nossa casa tinha uma. Era comum sentir o cheiro de maconha pelo centro da cidade. Também víamos muitos dependentes de meta anfetamina pelo centro. O governo faz uma campanha forte contra o uso dessa droga, a qual percebemos ser a grande preocupação deles.

Aproveitamos a oportunidade para conversar com nossas filhas sobre o uso de drogas e como ficam os usuários pois, infelizmente, presenciamos dependentes químicos morando nas ruas, tendo reações pelo uso e pela falta da droga. Intercâmbio é isso: aproveitar todas as oportunidades para ensinar, até as mais tristes.

 
OUR FIRST DAYS IN CANADA
 

We spent 32 hours to get Victoria, with flight and connections. That city is located in Vancouver Island and it is Capital of British Columbia. The biggest city in the province is Vancouver. Victoria is a multicultural city with population of about 80 thousand. Most people who living there came from different parts of the world. Sometimes we heard three different languages in a short bus ride.

As I mentioned here before, one of the reasons we’ve chosen Victoria was the weather. In this City the summer and the winter aren’t so harsh as in other parts of the Canada and raining during the winter, but the temperature rarely is below zero. We wanted to see snow and have low temperature. We were lucky! We got what we wanted.

Victoria is known as the City of Gardens because there’re many flower gardens and parks. We saw cherry trees, tulip and many other kinds of plants and flower, etc.. The most beautiful one is Butchard Garden in Victoria’s outskirts, which is kept bloomed whole year for decades.

The Architecture of Victoria is enchanted. It attracts many tourist all over the world throw of the year, mainly in spring and summer, when there’re many shows, on streets, squares or even at Inner Harbour, and theaters and markets, beyond other attractions, most of them are for free.

During our firsts days we discovered a lot of interesting things that made us so happy. For instance, the Canadians aren’t outgoing, however they are extremely kind and polite. As soon as we got the airport in Victoria, we realized that immediately. The immigration official, who normally aren’t talkative, they were so friendly with us, what made us absolutely calm.

In the beginning we realized how the Canadians behave in traffic. We rarely heard horn. Pedestrians use only the pedestrian zone to get other side of the street and they totally respect the traffic light. The drivers absolutely respect the pedestrian.

The public transportation works very well in Canada. The buses are punctual and comfortable. We always got a seat. The citizens always respect space for elderly and disabled. We saw an incident that make us impressed: a man, who seemed drunk, was using that reserved seat when a elderly got on the bus. The driver asked politely the drunk man to leave the seat. He answered negatively. Then, the driver used the phone system of the bus to call the police. Meanwhile, another man tried to convince the drunk guy to leave the seat, but he kept seated. There were an argument and a fight. In a few minutes three police cars arrived around the bus. They arrested the drunk and everything was solved quickly. What happened in that day made us so impressed how the people behave in that situation and how well the Canadian police works.

In our firsts days we learned how to get around the city. We learned the way to get the schools, bought chips for ours phones, opened a bank account. We were very well come in everywhere, specialy in the bank. We spent less than an hour to open the account and get a card.

We got Victoria in last weeks of summer. We enjoyed the city in the first moment exactly like tourists. The city has many interested and recreational places. There’re many options to involved with leisure activities for people in all ages. You can go out and walk around on many squares and grassed grassed for picnicking and attractions for kids. In those places there-re tracks for hiking and clean public restrooms and, believe or not, even drinking fountain for dogs!

We wanted to go to picnic so much in Victoria as many people had recommended us before. Then, we got it on our first weekend there. It’s so common in Canada, during outdoors events, like shows and presentations, the squares and parks are crowded with people doing picnic using little blankets to sit on, watching the shows. Beyond this, in the dusk, despite summer, the temperature goes a little bit down, what makes blankets more useful. You can take and have your foods and beverage during this events. It’s common in that country, everybody do this. It isn’t awkward like sometimes in Brazil. However, be careful, it’s absolutely prohibited driking alcohol in public places. In Canada, this kind of beverage is sold just in specific stores, such as liquors stores, and t needs to be very wrapped to carry out.

On another hand, using marijuana as medicine was legalized in Canada. Nowadays, the Canandian are debating about legalization of marijuana to use as recreation. There’re many specialized stores for selling marijuana that is spreaded around the city, but the people can get the pot just with doctor’s prescription. It’s so common smell of marijuana in downtown. We saw many drug addicts walking around the city, what was so sad. By the way, the Canadian government fights strongly against methamphetamine using, what is common there. It’s one the most important concerns of them nowadays. Our days in that country were useful for us because we had opportunity to talk and teach our kids about drugs. They saw how harmful the drug addiction can be. In our interchange we’d like to take every opportunities to learn and teach, including sad things.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *