Última atualização:

UM DIA EM CAMBRIDGE – A CIDADE DOS COLLEGES

Categorias Europa, Intercâmbio em Familia, Viagens em família

 Situada ás margens do Rio Cam (adivinha o porquê do nome Cambridge….) Cambridge está a aproximadamente 80 km de Londres e deve fazer parte de seu roteiro se você é apaixonado por cidades com a encantadora atmosfera medieval mas, ao mesmo tempo, com toda efervescência cultural típica de uma cidade universitária. Famosa por seus diversos Colleges e, principalmente, pelos seus ex alunos mundialmente conhecidos, atrai turistas e estudantes de vários países.

Passamos um dia nessa encantadora cidade e foi o suficiente para conhecermos seus principais pontos turísticos mas, caso seja possível uma pernoite, não hesite: aproveitar os pubs de Cambridge é uma ótima forma de terminar seu tour.

UM DIA EM CAMBRIDGE

Saímos de Londres bem cedo pela estação King’s Cross e chegamos na Cambridge Station com a cidade ainda acordando. Como a cidade é bem plana optamos por explora-lá à pé. Quando estávamos montando o roteiro, já fomos selecionando os pontos de interesse mais próximos da estação e, o mais próximo ali, era o museu FitzWillian. É lindo e riquíssimo! Nele você encontrará diversas obras de Picasso, Renoir, Cézanne além de um vasto acervo de obras e antiguidades do Egito, Sudão, Roma e Grécia. Passamos muito rápido pelo museu uma vez que já havíamos visitado vários nessa viagem e nosso foco em Cambridge era conhecer a cidade.

Fitzwillian museum

Endereço: Trumpington St, Cambridge – Aberto de terça a sábado – 10:00 ás 17:00 e domingos de 12:00 às 17:00

 

Logo em seguida, pouco mais de dois quarteirões adiante, está a casa onde Charles Darwin, ex aluno da Christ’s College, morou logo que retornou de sua viagem para a Ilha Galápagos onde coletou diversas informações que deram origem à sua teoria da evolução das espécies. Infelizmente a casa não é aberta a visitação mas, é indispensável uma fotinho aqui, certo?

A casa onde morou Charles Darwin

Endereço: 22 Fitzwillian St.

Agora era hora de conhecer a Mathematical Bridge, uma ponte construída toda em madeira e que liga os dois lados da Queen’s College, passando sobre o rio Cam. É um local que atrai a curiosidade dos visitantes pela sua arquitetura e pela lenda que envolve sua construção. Conta-se que ela foi projetada e construída por Isaac Newton sem o uso de porcas ou parafusos. A história é curiosa, porém, falsa pelo simples motivo de que a ponte foi construída em 1749, 22 anos após a morte de Isaac Newton.

 

Próximo ponto do roteiro era a visita ao Corpus Christi College. Fomos caminhando pela Silver Street até chegar ao College mas, por ser véspera de Natal, todos os Colleges da Cidade estavam fechados para visitação. Tivemos que nos contentar só em apreciá-lo por fora.

 

Nas proximidades do Corpus Christi College estavam vários pontos de nosso de interesse, a começar pelo exótico Corpus Clock. Trata-se de um enorme relógio de pêndulo, todo em ouro 24 quilates, afixado na parede externa da biblioteca da Corpus Christie College (bem na esquina da Trumpington com Bene’t). Foi projetado e financiado por John C Taylor, ex aluno do College e inaugurado por ninguém menos que Stephen Hawking, em 2008.

 

O que chama a atenção nesse relógio é que ele não tem números nem ponteiros. São três círculos de luzes de led azul que marcam horas, minutos e segundos ( mas gasta-se um bom tempo até se entender seu funcionamento, coisa pra gênio…). Belo e ao mesmo tempo assustador, tem no seu topo o Chronofage – literalmente o comedor do tempo – que lembra um gafanhoto que vai movendo sua boca e “comendo” os segundos.

Após bons minutos ali observando o relógio, descemos a Bene’t St. e fomos conhecer o famoso The Eagle. Ele seria mais um entre os diversos pubs pela cidade se não fosse por um pequeno detalhe: era ali que James Watson e Francis Crick discutiam sobre suas teorias a respeito do DNA. Lembra das sua aula de biologia? Pois então, foi no The Eagle que os dois pesquisadores anunciaram, pela primeira vez, terem descoberto a estrutura do DNA e  sua importância na transmissão das características genéticas.

Endereço: 8 Bene’t St.

A partir daqui a cidade fica ainda mais agradável de passear e ser explorada. Com suas ruas de pedras e edificações típicas dos séculos XII , há sempre algo novo a ser descoberto. Feiras ao ar livre, artistas de rua e muitos estudantes distribuindo folhetos sobre  programas culturais ou convidando para um passeio de barco pelo rio Cam, o famoso “punting”.

Logo depois de passar pela Great St’s Mary Church Tower ( que merece uma visita e uma vista da cidade através de sua torre) está o Trinity College. Ali estudaram grandes gênios da ciência como Isaac Newton e o College tem, ao todo, 32 prêmios Nobel, o que faz dela a faculdade com maior número de prêmios do mundo. Em seu jardim, á direita de quem está entrando no College, está a famosa macieira de Newton, onde ele estaria a descansar quando teve o insight sobre o que seria conhecido mais tarde como lei da gravidade. Trinity é bem linda por fora e dizem ser igualmente bela por dentro porém, não tivemos a sorte de visitá-la devido ao recesso de fim de ano.

 

Alguns quarteirões abaixo está a Church of the Holy Sepulchre, mais conhecida como a igreja redonda. Construída em 1130, é uma das quatro igrejas redondas construídas pelo Templários no Reino Unido. Infelizmente também estava fechada quando visitamos Cambridge.

Endereço: Round Church Vestry

Dali fomos para uma das partes mais pitorescas da cidade, os conhecidos “the backs“, que na verdade são os fundos dos colleges  St. John’s , Trinity, Clare, Magdalene, Queens e King’s. Gramados verdes, muitas árvores e os tradicionais puntings – passeios em uma espécie de canoa normalmente conduzido por estudantes –  passando pra lá e pra cá ao longo do rio Cam. Um excelente local para um piquenique ou simplesmente para um descanso antes de pegar o caminho de volta.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *