SEGUNDA PARTE DA AVENTURA DE VICTORIA A BANFF

Continuando nossa viagem que está detalhada no post anterior DE VICTORIA A BANFF COM CRIANÇAS: PRIMEIRA PARTE. saímos de Kelowna bem cedo.

Banff está a 480 km de Kelowna e, apesar da estrada ser muito boa, prepare-se para gastar muito mais tempo  do que o estimado: as paisagens são lindas e dá vontade de parar a cada quilômetro para tirar mais uma foto. Como o nosso tempo era limitado tive que me segurar e fui tirando fotos com o carro em movimento mesmo.

Além das paisagens outro fator que nos chamou muito a atenção foi o cuidado com a vida selvagem ao longo das estradas que cortam os parques nacionais.  Por todo caminho fomos observando que as estradas são separadas das matas por telas que dificultam/impedem  que os animais atravessem a rodovia e corram o risco de serem atropelados. Mas, para garantir a liberdade de ir e vir dos bichinhos, foram construídos pequenos viadutos para garantir que eles atravessem com segurança. E acredita que já monitoraram o comportamento dos animais e eles realmente se utilizam dessas “passarelas de animais” para irem para o lado oposto da pista? Mais educados que muitos humanos por aí!

Snapseed (6)
Veja que espetáculo a natureza ao longo das estradas! Você também não pararia o tempo todo?
cropped-img_3035.jpg
Estradas com excelente manutenção e belíssimas paisagens.
IMG_3033
“Passarelas para animais”: o respeito à natureza é levado a sério no Canadá.

PARQUES NACIONAIS NO CANADÁ:

IMG_4228
Entrada do Yoho National Park: beleza do começo ao fim.

O Canadá possui mais de 40 parques nacionais, além dos inúmeros parques provinciais. São reservas ambientais e históricas protegidas por lei e mantidas pelo governo canadense através do órgão Parks Canada.

Para entrar nos parques você deve adquirir os ticketes que podem ser comprados na entrada de cada um deles ou antecipadamente pela internet no site do Parks Canada . Caso opte pela compra online lembre-se de que deverá considerar o tempo de entrega pelo correio: em torno de 8 semanas. Nós compramos diretamente na entrada do parque ( há algumas cabines, tipo pedágio) e foi super simples. É só colocar o recibo no para-brisas do carro pois, assim a fiscalização tem como se certificar que você pagou o passe de entrada.

NOSSOS DIAS EM BANFF E REGIÃO:

Ao planejar uma viagem, sempre pesquisamos hotéis que cabem no nosso orçamento e procuramos no Google Maps sua localização de modo que, dentro do possível, ele fique em um ponto estratégico de acordo com o foco da viagem. Queríamos ficar em Banff mesmo porém, como fizemos a reserva no final de Julho para viajarmos no final de Agosto (alta temporada canadense) as opções já estavam limitadíssimas, tanto em disponibilidade quanto em preço. Tivemos que nos hospedar no  Inn of the Rockies na rodovia entre Banff e Canmore  o que, para quem vai explorar a região, incluindo Canmore, é muito bom porém, para nós que ficaríamos apenas três dias ficou um pouco fora de mão.  Depois de fazer os passeios durante o dia pelos lagos e trilhas tínhamos que pegar o carro novamente para a ir à cidade se quiséssemos jantar em  um restaurante, tomar um sorvete ou curtir a cidade. Mas o hotel era ótimo, confortável e quando chegamos estávamos bem cansados e só circulamos um pouco pelo centro de Banff e  por Canmore  para conhecer as cidades e fomos ao supermercado para abastecer a despensa para os próximos dias.

No dia seguinte, pela manhã,  fomos fazer um dos passeios mais esperados pelas crianças: subir a Sulphur Mountain na Banff Gondola. Lá você terá opção de comprar vários combos de ingresso. Nós adquirimos o passeio de gôndola (para nós brasileiros mais conhecido como teleférico ou bondinho) e o passeio de barco ao Minewanka Lake. Para os mais animados, há possibilidade de ir até ao alto da montanha fazendo trilha, o que te ajudará a economizar bons dólares canadenses e perder alguns quilinhos. Caso seja essa sua opção vá ciente de que poderá encontrar vários animais pelo caminho, inclusive ursos. Então, procure ir em grupo, conversando mais alto ou fazendo um pouco de barulho para espantá-los ( eles têm medo dos humanos e normalmente só atacam caso se  sintam ameaçados) e leve também spray anti urso para te ajudar num eventual ataque.  Nossa esperança era ver algum urso de dentro da gôndola mas, não conseguimos vê-los nem  na subida nem na descida.

Banff Gondola www.viagemeintercambioemfamilia.wordpress.com
Alguém viu um urso por aí?

Lá no alto, além da bela vista da região, você poderá visitar o Interpretive Centre que consiste em uma exposição interativa da história e cultura de Banff e região que as crianças amaram. Há também o restaurante com belíssima vista panorâmica.

Sulphur mountain www.viagemeintercambioemfamilia.wordpress.com
Está vendo aquele morrinho atrás de nós? Ainda temos que chegar até lá!

Depois de apreciar tudo isso,  há uma pequena trilha e escadas ( é possível vê-las atrás de nós na foto acima) para chegar mais alto ainda- naquele “morrinho” também na foto acima-  e ter essa linda vista da área.

Sulphur Mountain - www.viagemeintercambioemfamilia.wordpress.com
Vista de tirar o fôlego!

Dali fomos até o Lake Minewanka para o passeio de barco que dura em torno de duas horas. Durante o passeio o guia explica várias coisas interessantes sobre a fauna e a flora local, o motivo da cor azul do lago e também conta lendas e estórias da região. É um passeio muito lindo que vale à pena.

CANADA CAMERA 062Minewanka Lake - www.viagemeintercambioemfamilia.wordpress.com

IMG_4219
Vá com tempo para contemplar e, caso não resista, entre na água. Mas já vamos avisando: não conseguirá ficar dois minutos!.Mesmo no verão água é geladíssima!!!!!

No fim da tarde fomos passear pela cidade para conhecê-la melhor: é muito linda e cheia de detalhes que a deixam bem charmosinha e com aquela vontade de esticar a viagem. É fácil explorar a cidade. Existem vários estacionamentos públicos onde você pode deixar seu carro e perder-se pelas ruas e diversas lojinhas. O movimento maior  se concentra na principal avenida da cidade, a Banff Avenue. Opções não faltarão para você terminar seu dia agradavelmente: de sorvetes ( vá á Cows , sorvete estupendo!) e doces diversos, de fish and chips a fondue de carnes exóticas.

Snapseed (3)Snapseed (9)Snapseed (8)

IMG_4272
O centrinho de Banff é puro charme: não dá vontade de ir embora! Lojas de souvenires, restaurantes, sorveterias e lojas de doces: pura tentação!

O terceiro dia estava reservado para conhecermos os famosos Moraine Lake e Lake Louise. Fomos primeiro ao Moraine Lake pois, o estacionamento lá tem lotação limitada e, caso chegue mais tarde terá que ficar aguardando por um bom tempo na fila até liberarem vaga para você estacionar. Chegamos por volta de 10 horas e já estava bem lotado! O lugar é maravilhoso e gastamos umas duas horas por lá explorando cada ângulo daquele azul que você nas fotos e pensa: com certeza foi editado. Sim, editado pelo dedo da Mãe Natureza!

IMG-8898

cropped-img_0621.jpg
Moraine Lake: um azul inexplicável!

Em seguida, fomos para o Lake Louise que é um dos lagos mais famosos e fotografados do mundo.  Lá você poderá fazer um passeio de canoa  ou fazer trilha: há diversas delas, todas muito bem sinalizadas. De frente para o lago está o suntuoso Fairmont Chateau Lake Louise, resort de luxo. O gramado ao redor do lago fica cheio de famílias fazendo piquenique – hábito muito comum entre os canadenses-. Depois de muitas fotos fizemos uma trilha ascendente de aproximadamente dois quilômetros de onde tivemos essa vista espetacular:

IMG_4293
Lake Louise pontilhado por canoas e o hotel Fairmont Chateau Lake Louise vistos do alto da trilha: vista de tirar o fôlego!

No quarto dia acordamos um pouco mais tarde porque,além de cansados, decidimos que iríamos apenas passear pela cidade e tentaríamos achar os urso a qualquer custo! Pegamos a Bow Valley Parkway, uma estrada que corta a região e é uma  alternativa para ir para Jasper, e fomos andando bem devagar à caça de ursos. Depois de alguns poucos minutos uma ursa e dois filhotinhos atravessaram a rodovia. Que emoção! Ficamos ali filmando e observando-os comerem flores e frutinhas silvestres (vídeo no nosso Instagram @conexaofamilia). Foi tudo tão rápido que nem acreditamos e esquecemos das fotos fizemos só o filme rsrsr. Missão cumprida! Passeio fechado com chave de ouro!

A viagem de volta foi bastante puxada porque fizemos direto de Banff ao porto de  Tsawassen, em Vancouver, parando apenas para o abastecer o carro e comer.  Foram dez horas de viagem debaixo de um pouco de chuva, mas com paisagens lindas. Chegando em Tsawassen esperamos mais ou menos uma hora para pegarmos o próximo ferry para Victoria e duas horas depois estávamos em casa. Foi uma longa e cansativa viagem mas que nos deixou lembranças para vida toda.

0 ideia sobre “DE VICTORIA A BANFF COM CRIANÇAS: SEGUNDA PARTE

  1. E olha eu “viajando” com vocês, novamente! Delícia de post! Quando estive em Vancouver, não consegui ir até Banff, uma pena, quero muito voltar, agora com a minha filhota. Vocês ainda estão no Canadá?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *